Oração subordinada subjetiva :: Boletim 177

CapAdmin janeiro 2, 2012 Nenhum Comentário »
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBJETIVA

A oração subordinada substantiva tem a função de sujeito. Para facilitar, é bom substituir a oração subordinada substantiva subjetiva (que chamaremos apenas de oração subjetiva) pelo pronome substantivo isso. A função que a palavra isso desempenhar será a função da oração. O verbo da oração principal vem sempre na terceira pessoa do singular. Há um índice muito grande de erro na classificação da oração subjetiva porque, quase sempre, ela vem depois do verbo. É bom que você sublinhe o verbo da oração principal (a que vem sem conectivo – depois veremos as reduzidas, que não têm conectivo-) e, a seguir, procure seu sujeito. Ponha o período em ordem direta.
Vamos dividir, apenas para facilitar a compreensão, a oração subjetiva em três grupos.
Primeiro grupo: o verbo da oração principal se encontra na terceira pessoa – sempre singular – (em qualquer tempo ou modo): parece, acontece, ocorre, consta, admira, convém, urge, sucede, basta, importa, cumpre, interessa.
Ex.: Parece /que nada tem valor para aquele grupo de turistas. Parece isso. Isso parece. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Aconteceu, no momento, /que todos se viraram para o rapaz. = aconteceu isso. Isso aconteceu. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Ocorre /que as pessoas de bem fogem desse setor. Ocorre isso. Isso ocorre. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Consta /que ainda não pagaram os impostos. Consta isso. Isso consta. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Admira /que você não tenha percebido a diferença entre as orações. Admira isso. Isso admira. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Convém /que se dê um rumo ao País. Convém isso. Isso convém. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Urge/ que nos unamos para o evento. Urge isso. Isso urge. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Sucede /que minha paciência acabou. Sucede isso. Isso sucede. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Basta /que você se dedique um pouco mais aos estudos. Basta isso. Isso basta. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Importa /que se cumpram as leis. Importa isso. Isso importa. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Cumpre /que estejamos prontos para a cerimônia. Cumpre isso. Isso cumpre. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Interessa-nos /que vocês tenham o plano elaborado de maneira simplificada. Interessa isso. Isso interessa. Isso é sujeito. A palavra quê é conjunção integrante.
Voltaremos ao assunto com o segundo grupo.